segunda-feira, 29 de outubro de 2012

Retalhos de sobriedade, de Ricardo Silva

O blog retalhos de existência, mantido por um tal de Ricardo Silva, publicou (há um bom tempo) um daqueles fantásticos posts listando os motivos de sua "falta de fé".
Eu havia preparado uma análise de algumas questões bestas sábias que ele lista para não ter fé (pois posts assim geralmente possuem um combo de asneiras), mas ultimamente estou com muita dificuldade em relação ao tempo e não consigo sequer encontrar em meu pc (ou nos zilhões de pendrives) o arquivo com a análise.
Então resolvi pegar não apenas a besteira mais besta, mas aquela que não depende da crença ou não crença em questões 'sobrenaturais', 'místicas', enfim, coisas religiosas.
Eis as sapienciais palavras:



Olha, do ponto de vista histórico o que ele escreveu é um lixo, mas como regurgitar excremento não é o suficiente, Ricardo Silva diz estar bem amparado por fontes citadas no post. Diz o medito a intelectual que seu crítico (eu) não sabe ler direito. 
Li novamente, e ainda tive a pachorras de seguir o conselho do divino sábio Ricardão de visitar os links que fundamentavam tais números.

E não é que de tão fora da realidade está o Ricardão que ele linkou até posts do blog Caia Farsa para fundamentar seu delírio??
Caia farsa é um blog católico que visa desmentir farsas, desonestidades, loucuras, delírios, etc de “protestantes” e “anti-católicos”. 
O link do blog católico que trata do número de 75-100 milhões de mortos é dedicado a desmentir essa conta.
Outro link, trata de possíveis 9 OU 2 milhões de mortos pela inquisição protestante, deixando claro a impossibilidade de saber quantos mortos de fato.
Reparem em um trecho da página linkada pelo sapiencial Ricardo Silva:
Dentro de cada região, havia oscilações pendulares inclusive extremas, segundo os critérios subjetivos do mesmo senhor e segundo os conceitos das diversas sucessões no poder através dos anos e dos séculos. Daí a dificuldade em se calcular o número de pessoas condenadas à fogueira e à forca na Alemanha. Mas, das crônicas e processos regionais que chegaram até nós, cabe deduzir, que as vítimas se contaram por milhares. Gardner calcula 9 milhões. Morrow simplesmente diz que foram milhões.”

Eu finalmente encontrei uma situação tão extrema, absurda, gagá, alienada, delirante, que arrisco a dizer que se eu estiver errado fecho este blog. (portanto, visitem o site do Ricardo e cliquem no link do caiafarsa. Será que estou louco???)
Testando uma nova tecnologia para arquivar flagrantes absurdos, um vídeo mostrando que Ricardão linkou um baita tiro no próprio rabo. (fica claro também que ainda não sei utilizar esse recurso muito bem)

video

É meus amigos, a situação é crítica!

5 comentários:

A.Porto disse...

Eu acho que ele confundiu os mortos dos regimes totalitários ateus e colocou na conta dos religiosos.
Sobrou retalho e faltou sobriedade.

Demo disse...

Quase mês e meio depois cheguei… penso que tarde mas a tempo de tirar dúvidas.

Também li o post e fiquei com a ideia de que o número de “cadáveres” não teria sido o motivo principal da falta de fé do autor. Apresentar o caso dessa forma não será a metodologia mais correcta.

O autor justifica a sua falta de fé em crenças religiosas apontando duas razões: porque “A fé é assassina” e “A fé é burra”. Os números, que poderão ser mais ou poderão ser menos, são apenas o desenvolvimento da justificação do primeiro ponto.

Efectivamente “fé” é acreditar e acreditar em algo com base na fé é acreditar em algo sem razões que o justifiquem. Porque é acreditar apenas por acreditar.

Quanto ao primeiro ponto: “A fé é assassina” diria que ainda hoje, em pleno século XXI, ainda se mata em nome de uma divindade.
Quanto ao segundo ponto: “A fé é burra” diria que ela inibe o pensamento livre, isento e imparcial.

O resto é folclore.
Demo

Yuri S. C. disse...

O motivo da "falta de fé" do autor está claro: ele tem uma fé burra.

Demowww.infernalidades.blogspot.com disse...

Fé burra?

Acreditar com base na fé é promover a ignorância. Agora burra?!?

Demo

Yuri S. C. disse...

sim, fé burra.
Não percebeu que estou aproveitando a estúpida 'revelação' do Ricardo Silva?
Da próxima vez farei um desenho :D