quinta-feira, 23 de junho de 2011

O deus que o ateu queria ter...

... é um deus pra vagabundos.

Fico pensando o quanto de estudo e reflexão é necessário para um ateu crer num deus assim.
Faz sentido que seja impossível crer.
Já o espantalho criado pelo ateu, a gente releva. (ironia)

(link)
Sem fé: No fundo, nem eles acreditam: "por Sauloxicão Q ue o papa anda sempre em um carro blindado e cercado de seguranças, não é novidade pra ninguém. Mas na prática isto não é ..."

2 comentários:

Sauloxicão, o sem fé disse...

Cara, seria muito bom se deus existisse mesmo, mas não o deus dos cristãos, que pune por simples ciúme e sadismo. Seria ótimo um deus que trabalhasse incansavelmente para alimentar as pessoas diariamente e mante-las em abrigos seguros. Agora, isso o faria um deus de vagabundos? Absolutamente. Ele estaria cumprindo com seu papel de ser magnifico e imortal. Mas de fato este deus existe? Eu sei que posso imagina-lo, mas o fato d'ele caber em minha imaginação não significa que seja real. Eu queria realmente saber o que você denuncia como "desonestidade de certos ateus" e o que minha postagem tem a ver com isso, mas de qualquer maneira maneira agradeço pela divulgação.

Yuri S. C. disse...

Um deus para vagabundos não existe, nisso eu concordo plenamente.
Agora, se você quer uma pequena indicação de qual é sua desonestidade, seu espantalho, que tal começar com um levantamento bibliográfico de livros que chegam a uma conclusão racional que um deus deveria ser e agir como aquele que você esboça?
Vou ficar esperando, ok?
Eu tenho o feed de seu blog, pode publicar por lá se quiser.

Quanto à divulgação: faço questão de colocar seu pensamento ao lado de pensamentos assim:
Exp.- Crassos erros de dados empíricos(!!!!): http://perolasdospoucos.blogspot.com/2011/06/mais-da-eterna.html
http://perolasdospoucos.blogspot.com/2010/07/historia-dos-poucos.html

Enfim... basta visitar a categoria "tragicômico" e encontrar com seus sapienciais vizinhos.
Como eu costumo dizer, o prazer não é só meu.